Segunda-feira, 15.03.10

 

Já lá vão quase 7 meses desde que comecei a estudar na universidade, numa cidade diferente escolhida por mim. Mentiria se dizesse que desde esses meses todos,esta é a 1ª vez que sinto saudades dos amigos e família. Nos primeiros meses, estava tão feliz,  entusiasmada a aproveitar ao máximo...Era novidade e estava tão ocupada a conhecer este novo mundo que quase nem pensava em quem estava "lá".

 

Por "cá" divertia-me com os meus colegas de curso. Novas disciplinas, nova escola, novo ambiente, praxes, intervalos passados a jogar às cartas, jantares de turma, saídas à noite... Aí comecei a sentir falta de "algo" ou melhor alguém.Quase todas as vezes que saía à noite fazia-lo com a "Filipa" a minha melhor amiga, ela dava-me um empurrazinho ou um incentivo e eu lá começava a dançar, dançavámos as duas à nossa maneira. 

 

Nesta nova cidade, neste bar olho à minha volta, todos parecem dançar animados. Todos têm uma l"igação especial" a que se pode chamar amizade com a pessoa que estão a dançar.Divertem-se a dançar a um estilo inventado por eles. Também dançam em grupos. Contudo por mais que me esforço, sinto-me excluída. Não sinto ligação com ninguém e o estilo a que dançam não é o que sei dançar. Pior. Falta-me a minha "cara metade nocturna" para partilhar dança e estilo. Danço sozinha, sim. Mas dançar com os amigos é muito melhor.

 

Compras... Vou ao centro comercial comprar com a minha mesada roupa para vestir no jantar de turma, combinado à última da hora. Passeio pelas lojas, procuro algo para exprimentar. Escolho o que gosto sem ser influenciada. Tiro 2 números de cada peça de roupa para não estar constantemente a sair do provador. Enquanto exprimento as roupas, a indecisão invade-me. Levo, não levo...Com a mesada só posso levar X ou Y e Z. Mãezinha que falta me fazes... Preciso dos teus conselhos de moda e das tuas conversas de mãe: "O empregado da loja é jeitoso, não é? Ai, que belo genro que dava..."

 

Crianças...Nas meninas que passam na rua, no supermercado, que saem da escola vejo o rosto da minha irmã. Outras vezes ao lavar loiça, a fazer seja o que for lembro-me de um episódio engraçado protagonizado por ela. Rio-me sozinha e é difícil parar, continuo a achar tanta piada como na altura em que aconteceu. Orgulho e uma mana crescida babada é o que a minha colega de casa vê.

 

Colegas novos... Desconhecidos... É normal que muitas das pessoas que conheço e vejo "cá"  me recordem amigos e pessoas da família, seja pelos traços físicos, gestos,  cheiro... A voz que é parecida com a de um colega do liceu. O rapaz que tem um sorriso igual ao primo B. Por vezes troco os nomes, trato-os pelo nome da pessoa que me fazem lembrar.

 

Mas se uns me recordam outros. Há outros que são personagens completamente novas e que psicologicamente não os "associo" a álguém que já tenha conhecido. É o A, a C... sim plesmente eles e mais ninguém :)

 

Na cidade onde estou a estudar e a morar, vivem mais de 50 mil pessoas. E sinto-me mais só do que quando estou na minha casa sozinha.

 

Na universidade, na escola onde estou estudam uns 3 mil, ainda que uns 25 falem e interagem comigo, continuo a sentir-me sozinha. Como é que é possível?

 



publicado por uma rapariga... às 23:53 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Terça-feira, 09.03.10

 

É renda da casa, mais as despesas, e ainda falta mais uma prestação das propinas...

Isto sem contar com transportes e despesas diárias.

Parece-me que é melhor esquecer o passe para a semana académica toda e com sorte comprar bilhete para um dia...

 

 

emotion realizada por: ~I-Freeman


tags:

publicado por uma rapariga... às 01:18 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 25.01.10

Aqui vai uma breve actualização do que aconteceu desde que deixei de escrever no blog:

 

- Apesar de ter passado o prazo da candidatura à 1ª fase de exame, consegui inscrever-me (depois de me informar na secretaria da escola, dizeram que ainda dava, mas tinha de pagar uma multa :S)

- Passei na 1ª fase de exames :)

- Entrei na Universidade na 1ª fase =) Fiquei tão contente, caraças. Demorou e valeu a pena :P

- Praxes... Odiei umas, diverti-me com outras...Enfim.

- As primeiras aulas foram um bocado complicadas em termos de adaptação, porque não há ninguém a puxar por nós, os professores não estão sempre em cima como no secundário: Escreve o sumário, agora faz assim, etc... Até cheguei a pensar que não ia conseguir fazer as cadeiras todas.

- Colegas: super-fixes, porreiros, amigos, malucos, divertidos... Ainda bem que os conheci...=D

- Sou uma caloira e agora tenho algum tempinho para partilhar coisas sobre a universidade.

 

P.S: Possivelmente não responderei a todos os comentário como dantes.

Mas todos os comentário são lidos e valorizados.

 

Obrigada a todos os que comentam e visitam o blog:)



publicado por uma rapariga... às 23:44 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Terça-feira, 23.12.08

O que eu desejo não é algo que se compre, nem que se venda, nem que se agarre e não depende só de mim, aliás depende de toda a gente e também um bocado do karma. 

 

 

   O que quero realamente  realmente

é que 2009 seja um bom ano para todos.

 

Parece impossível, mas ainda tenho esperanças de que este mundo melhore.

Tenho 18 anos posso não saber o que a vida é ou o que custa, mas com tanta

maldade, pobreza e "negativismo" às vezes uma pessoa até perde o gozo de

viver num mundo assim.

 

Seja como for Feliz Natal.

 

:D


tags:

publicado por uma rapariga... às 18:42 | link do post | comentar | ver comentários (11)

Sábado, 29.11.08

 

 

Há séculos que não lia um livro novo, recém comprado com folhas ainda por folhear, capa e lombada ainda lisa sem dobras...  Já estava cansada de ler os mesmos livros, só que ultimamente voltou ao de cima aquela vontade de "investir a minha mesada em literatura".

 

Como hábito fui até a uma livraria ou outra, passear entre os livros e ver se algum me chamava a atenção, depois espreitar os preços... Nos dias seguintes de vez em quando lá passava outra mais uma vez para verificar se havia promoções ou não, que livros é que ainda havia... Aproveitei um desconto de natal e levei logo o livro que eu "andava a namorar" : A filha da minha melhor amiga.

 

Em 4 dias "devorei-o" e foi um dos livros que gostei mais. Apesar de não me sentir muito identificada, acabei por simpatizar com as personagens, revi-me um pouco nelas e envolvi-me por completo na história. Ri... e chorei.

 

Mas para chorar.... Devo ter levado um hora até o fazer... Apetecia-me chorar mas não consegui fazê-lo logo... Cheguei  à parte em a enfermeira diz a Ryn que a Adele morreu, continua a ler fico com um nó na garganta cada vez maior, uma tristeza começa a invadir-me... Marquei a página e pousei o livro. Fiquei sentada. Precisava mesmo de chorar, mas as lágrimas teimavam em não aparecer. Dei voltas pela casa. Tinha de me libertar da angústia, deixei de esconder as minhas emoções.

A verdade é aquela parte tinha trazido ao de cima os meus maiores medos: O de perder alguém e me sentir sozinha sem uma parte de mim.

 

No fundo via as pessoas que mais gosto como uma pirâmide, apoiámos-nos uns aos outros, uns são o suporte e a ligação entre outros. E se alguém desaparecesse a pirâmide ia-se a baixo e se fosse alguém mais próximo ou seja da base, tudo ia ser pior, começar tudo de novo, teria de crescer ainda mais depressa, seria responsável por alguém mais novo, como a minha irmã por exemplo...  Não iria saber lidar sem alguém que estivesse sempre ali e de repente...já não estava.

 

Eram vários factores... Sentia que devia de ajudar mais a minha mãe cá em casa, agora com o horário da noite e as colegas de férias ela trabalha mais horas, logo mais cansada, mas sempre de um lado para o outro a fazer alguma coisa cá em casa. Eu só queria que ela chegasse a casa com as coisas já arrumadas por mim e que só se sentasse e não fizesse nada. Sentia-me culpada e achava que devia ajudá-la mais. Mas talvez só estivesse a ser demasiado exigente comigo mesma...

 

Enquanto pensava em tudo isso as lágrimas começaram a cair aos poucos e quando chorei tudo o que tinha a chorar senti-me melhor. 

 


tags:

publicado por uma rapariga... às 21:50 | link do post | comentar | ver comentários (13)

mais sobre mim
Páginas recentes

Sinto-me mais só numa cid...

Falida...

Breve actualização

Neste Natal...

A filha da minha melhor a...

Rapazes...

Beber para quê?

Diário

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

diário

páginas soltas

desabafos

desafios

vídeos

ecologia

dicas

post-its

o início

também quero!

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds