Quinta-feira, 10 de Junho de 2010

Querido diário:

 

As aulas estão a chegar à recta final, as férias estão mesmo, mesmo à porta, os trabalhos, as frequências e as apresentações acumulam-se. Quando chegam as últimas semanas é a loucura total, tanto para fazer e pouco tempo, sem saber como gerir tudo. Isto apesar de desde o inicio do ano lectiovo lectivo algumas datas já estarem marcadas.

 

Na segunda-feira já tinha anoitecido e estava eu na biblioteca a acabar um trabalho. Felizmente tinha começado a fazer alguma coisa um mês antes, mas tudo a passo de caracol, com poucos progressos. Com isto tudo ainda faltavam algumas informações. O trabalho não era para entregar no dia seguinte (alelulia!) só queria despachar aquilo para ficar descansada e não ter a pressão do tempo. Ainda assim já começava a senti-la.

Confesso que não estava a saltar de alegria por ir para a biblioteca pesquisar e confirmar referências bibliogr´+aficas bibliográficas. Até foi bom ter ido. A minha colega de casa só chegava dias mais tarde. Estava a ficar maluca devido à privação de conversas e companhia.

 

E fiquei bem acompanhada enquanto fazia o trabalho e consultava livros. Dois rapazes dividiam a mesa comigo. Não perguntaram se podiam, mas também não me importei. Um deles era muito giro, estavam a estudar matemática, geometria ou lá o que era. Quando colocou os óculos ficou engraçado,com um arzinho de marrão, por outro lado mais atraente.

 

Fomos periodicamente interrompidos pelo toque de telemóvel dos dois. Primeiro um, depois o outro. Da primeira vez olhei para fundo da biblioteca à procura de indício de uma senhora incomodada por terem pertubado o silêncio, mas nada.

 

Murmurei qualquer coisa.

 

- Estamos a incomodar, é? - Perguntou o rapaz.

- Não... - "Pelo contrário estou a adorar a companhia" . Respondi em pensamento.

  

Outra interropção. Rimos todos.

  

Dessa vez a senhora apareceu e pediu para ele atender lá fora.

  

De vez em quanto apareciam alguns colegas dos rapazes. Pareciam espantadados com tanta dedicação ao estudo. Enquanto discutiam a matéria com um, olhavam também para mim. O giraço sorriu para mim e eu quase que caía para o lado.

  

Depois cheguei à conclusão de que já não encontrava mais nada de importante nos livros. Arrumei as minhas coisas. Pensei se devia de despedir-me deles, tipo: "Adeus meninos. Bom estudo" ou simplesmente "Tchau".

 

Acabei por me ir embora sem dizer nada. (Mais tarde arrependi-me)

 

Tinha enviado uma mensagem à "Filipa" a contar que estava um rapaz giro estava na mesma mesa que eu, a estudar com um colega.

 

Mais tarde, à saída da biblioteca recebi um SMS dela:

 

"Sua Cabra... Pois agora já tou a ver o porquê de tanto atraso nos estudos. ANDAS A OLHAR PARA ONDE NÃO DEVES... " 

 

Minutos depois recebo uma segunda SMS:

 

"Ui, se fosse comigo piscava-lhe o olho e convidava-o para sair esta noite... Ah, ah tava a brincar, aposto que te riste agora. :D"

 

 

:)

 

 

Beijos, Uma Rapariga....

 


tags:

publicado por uma rapariga... às 10:49 | link do post | comentar | ver comentários (5)

mais sobre mim
Páginas recentes

Diário de uma rapariga un...

Trabalhos até ao pescoço....

Aulas na universidade: Ir...

2º aniversário do Diário ...

Sinto-me mais só numa cid...

Falida...

Respostas do Desafio "Ver...

Diário

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

diário

páginas soltas

desabafos

desafios

vídeos

ecologia

dicas

post-its

o início

também quero!

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds