Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

 

Querido diário:

 

Hoje foi um dia bom. Madruguei para apanhar o 1º autocarro do dia (o segundo vem sempre cheio), tomei o pequeno-almoço a caminho da escola. Simples coisas que me custavam fazer todos os dias, mas que hoje são a minha parte do dia preferidas. Agora que já não tenho estudo é que me dá para ter saudades disso... Cheguei à escola bem acordada e animada.

 

Em Desenho agora estamos a dar a figura humana, o que implica uns ficarem a fazer de modelos, muito quietinhos como estátuas, outros a tirarem medidas e a desenharem. Isto provoca algumas gargalhadas tanto de uma parte como doutra, porque em vez de levarmos a sério, (inevitavelmente) basta olharmos uns para os outros e rimos feitos estúpidos. Também é um bocado chato para o pessoal que não gosta de ser observado e o centro das atenções, mas com a risota até se esquecem do que não gostam.

 

Recentemente em vez de ficarmos espalhados pela sala, ficámos dois a dois numa mesa em frente ao outro e desenhámos o outro. Ou seja, ainda pior... gargalhadas, conversa, sorrisos e olhares a triplicar. Calhou-me ficar com um rapaz que já foi meu colega no 8º ano, eu achava-o parvo, agora acho-o simpático e querido. Foi uma hora bem passada com sorrisos à mistura e... nem consegui tirar as medidas... ficaram todas trocadas, assim como o rosto e olhos, nariz, boca, etc que não encaixavam...

 

Vi o Atrevido e só me apeteceu enfiar-me num buraco. Cheguei a um ponto em que já não posso com essas tretas de só "falar" com alguém por SMS e MSN. Depois pessoalmente nada, nem um "Olá", somos desconhecidos, "não aconteceu nada"... Bazou e lixou-se para mim...  é isso que me magoa mais. Espero bem não ter mais nada a ver com ele.  Longe da vista, longe do coração... o estar longe ajuda a esquecê-lo.

 

 

 

 

 

 

 

Depois do almoço o sono começou a pesar e adormeci breves minutos na aula de código.

 

À tarde fui ter com a "Filipa" e a "Guitarrista". E prontes, lá se foi 50% do meu cérebro (é uma maneira de dizer que quando estou com os amigos parece que sou criança outra vez), passei o tempo todo com elas a dizer parvoíces e quando lhes contei qual é que era o rapaz que me tinha calhado desenhar, troquei tudo: alcunha, nomes, apelidos e disse foi o nome do 1º rapaz que gostei. 

- Foi o **** ! O ***** ... Não, só posso estar a delirar! Por que raio é que falei nele agora? Fogo, eles têm nomes parecidos...

(Lá está não há amor como o primeiro, passado 4 anos ainda me lembro)

Enganei-me não sei quantas vezes, o nome do rapaz estava mesmo ali escrito na minha cabeça, debaixo da língua mas eu só dizia era o nome do outro. Foi preciso um esforço da minha parte para corrigir o meu engano. A "Filipa" também não estava com os parafusos todos, cada sms que mandava escrevia um "prego". Ou estava num dia não, ou então era o destinatário das mensagens que a punha assim. De nós três, a "Guitarrista" era a que tinha mais juízo.

 

Para a "Filipa" foi mais um dia de sorte, ela foi perguntar a um amigo quem era o rapaz X que estava a jogar com ele e não é que o X vai-se sentar ao lado dela e começam a falar?

Só que com tantos pretendentes, uma rapariga gira não quer saber de nenhum. Ela é mais realista, "tradicional" do que eu, depois da última relação não se convence tão facilmente.

 

Beijos, Uma Rapariga


tags:

publicado por uma rapariga... às 22:52 | link do post | comentar

4 comentários:
De david. a 25 de Novembro de 2008 às 22:33
Olá. Olha, apesar de achares que as pessoas de 16 anos são putos e de seres um bocado tarada, gastei meia hora a vasculhar o teu blog e gostei!
Por isso apetece-me adicionar-te aos meus favoritos, o que achas? ...fico à espera!


De uma rapariga... a 29 de Novembro de 2008 às 21:26
Olá

Eu não acho que as pessoas que tenha 16 anos sejam obrigatóriamente putos, não é pela idade mas por certas atitudes. Eu própria considero-me mais uma miúda adolescente do que uma adulta.
Achaste-me tarada? LOL Nunca me dizeram isso... mas OK, há opiniões e opiniões. Se gostaste, melhor ainda, foi uma meia hora bem gasta então. Por mim é na boa, se quiseres adicionar-me aos favoritos:)



De david. a 30 de Novembro de 2008 às 16:55
Sim, tarada, mas no bom sentido.
Até conheço certas pessoas um bocado taradas e não é por isso que deixo de gostar delas, se calhar até é mesmo essa a razão... =p


De uma rapariga... a 5 de Dezembro de 2008 às 00:43


Comentar post

mais sobre mim
Já cuscaram o diário (desde 20 de Setembro de 2008)
msn spaces statistics
Single in Charlotte
Páginas recentes

Diário de uma rapariga un...

Trabalhos até ao pescoço....

Aulas na universidade: Ir...

2º aniversário do Diário ...

Sinto-me mais só numa cid...

Falida...

Respostas do Desafio "Ver...

Diário

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

diário

páginas soltas

desabafos

desafios

vídeos

ecologia

dicas

post-its

o início

também quero!

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds