Domingo, 21 de Setembro de 2008

 

Querido diário:

 

Hoje fui com a família toda visitar um amigo do meu avô que mora numa habitação mais isolada e calma.

Assim que chegámos, vimos uma velhota que descascava o feijão sentada à porta de um armazém. Saímos dos carros para ir cumprimentá-la e conversamos, enquanto esperávamos pelo marido dela.

 

A minha irmã fez logo amizade com um cãozinho que estava ali e à medida que ia explorando e observando encontrava: gatos, coelhos, porcos etc...

 

- Olha está ali um gato - Disse pela enésima vez e apontou para o local onde estava o animal.

- Hoje só descobres gatos em todo o lado. - Comentou a namorada do meu primo sorrindo.

 

Pouco depois chegaram vários cães a ladrar e atrás deles num pequeno tractor vinha o amigo do meu avô.

 

Um dos cães empinou-se na minha irmã e quase que a fez cair, o homezinho homenzinho pegou num balde que atirou ao cão, falhnado falhando alguns centimetros.

 

Depois fomos para o lado do armazém onde estava uma árvore que nos abrigava do sol e por um tanque com uma torneira de água potável. Lá avistei um belo milhal e mais abaixo uma horta. Mais tarde fomos todos à horta apanhar uma série de alimentos que o casal fez questão de oferecer.

 

Ao pé do milho estavam umas plantas que não reconheci e não sabia o que davam.

- O que é isto? Melões? - Tentei adivinhar.

Foi o meu tio quem me esclareceu. Não me lembro do que é que ele disse, mas não tinha nada a ver com o meu palpite.

Isto é incrível, moro no campo, já devia de reconhecer as coisas num piscar de olhos, mas sou uma igonrante ignorante no que toca a agricultura. Quando pergunto e me esclarecem esqueço-me outra vez. Com as sardinhas e os carapaus é a mesma história. Espanta-me que eu saiba distinguir uma couve duma alface.

 

 

A vista dali era espectacular, um monte cheio de verde, "salpicado" por pedras acizentadas.

 

Os caminhos que separavam as plantações uma das outras eram um pouco inclinados, foi preciso um pouco de cautela (e ajuda) para eu descer aquilo tudo. À medida que fui descendo, apercebi-me da variedade dos alimentos que se encontravam ali: milho, abóboras, maçãs, couves, batatas, feijão, etc...

 

Mais abaixo havia uma ribeira que estava tapada por castanheiras enormes, apanhámos algumas castanhas ainda protegidas pelos bicos afiados.

 

Voltámos para guardar as coisas que tinhamos apanhado nos carros e regressámos para junto do tanque. (O regresso foi uma autêntica adrenalina. Muito mais fácil e em metade do tempo que levei a descer.) O amigo do meu avô ofereceu biscoitos a todos e também aguardente  (eu recusei). Ainda foi buscar uma garrafa de Ginjinha (a minha mãe e a minha tia quase que caíram para o lado depois de beberem um copo). Serviu-me a mim e pelo cheiro vi logo que era forte. Bebi tudo de um só gole e senti o líquido a descer e a "queimar" pela garganta abaixo. para minha surpresa também a Caracolinho, a namorada do meu primo bebeu. Quase que deitavámos fogo pela boca. Comemos mais um biscoito para ver se o "efeito fogoso" da bebida passava. 

 

O meu avô foi buscar a gaita e tocou um bocado. Sentei-me num tronco a ouvir e... pela primeira vez desde as últimas semanas senti-me feliz. Naquele momento apercebi-me que com tão pouco e apenas por estar ali me sentia bem. Sem desejos nem "caprichos" superfluos. Não sei explicar. Foi como se fizesse luz e de repente me apercebesse da minha felicidade inexplicável.

 

Beijos,

Uma rapariga :)


tags:

publicado por uma rapariga... às 23:40 | link do post | comentar

2 comentários:
De my_little_things a 27 de Setembro de 2008 às 15:22
Oh não és nada. Quando não estamos habituados a lidar com algumas coisas, não lhes damos muita atenção, logo esquecemo-nos mais facilmente delas... Vais ver que com o tempo vais memorizando mais certas situações :)

Beijinho*


De uma rapariga... a 27 de Setembro de 2008 às 20:43
:) Espero bem que sim.

beijinhos*

Obrigada;)


Comentar post

mais sobre mim
Já cuscaram o diário (desde 20 de Setembro de 2008)
msn spaces statistics
Single in Charlotte
Páginas recentes

Diário de uma rapariga un...

Trabalhos até ao pescoço....

Aulas na universidade: Ir...

2º aniversário do Diário ...

Sinto-me mais só numa cid...

Falida...

Respostas do Desafio "Ver...

Diário

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

diário

páginas soltas

desabafos

desafios

vídeos

ecologia

dicas

post-its

o início

também quero!

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds